Postado em 03/06/2020 00:00

Guamá doa cestas básicas a catadores da Recicla Pará e moradores de Marituba

 

 

 

 

 

Há mais de 2 anos trabalhando na coleta de recicláveis em Marituba (PA), os 20 associados da Associação de Catadores e Catadoras de Resíduos Sólidos de Marituba (Acamari), assim como boa parte das cooperativas da Região Metropolitana de Belém (RMB) e de outros municípios paraenses, tiveram que interromper suas atividades quando a pandemia de Covid-19 começou. Para os cooperados que seguiram em regime de trabalho reduzido, a geração de renda semanal, que, em média, era de R$ 300, caiu para R$ 100.

Com o propósito de contribuir para amenizar a crise financeira destes profissionais, o Instituto Solví, braço social da Guamá Tratamento de Resíduos, que opera o aterro sanitário de Marituba, doou 300 cestas básicas para famílias dos trabalhadores de cooperativas da Rede Recicla Pará de Ananindeua, Marituba, Bragança e São João de Pirabas e para famílias dos bairros Albatroz, Santa Clara e Santa Lúcia e da Associação Dago Fight (foto abaixo), em Marituba. Outras 200 cestas básicas também serão adquiridas, que vão totalizar 500 doações. “O apoio das cestas doadas pelo Instituto Solví foi uma surpresa, que chegou em bom momento, porque estamos em isolamento social e essa doação ajuda no orçamento das famílias neste momento delicado”, comenta Lauro César Mendes, presidente da Acamari.

As cestas básicas já entregues, no final do mês de maio e início de junho, foram arrecadadas por meio da campanha  #umgestodegratidao, que tem parceria da Guamá Tratamento de Resíduos. Os alimentos foram arrecadados durante a programação online Live do Bem, promovidas pelo Instituto Solví, que reuniu esportistas campeões, falando sobre esporte, superação e dedicação. A programação, realizada no dia 30 de abril, foi conduzida pelos atletas Rodrigo Minotauro e Flávia Junqueira e teve participações de garis e dos atletas paraenses de boxe Roberto Antônio Mafra – o Dago, Robert Mafra e Francielle Santos, da Associação Esportiva e Social Dago Fight. "É uma grande satisfação para o Instituto incentivar essas doações e compartilhar esses mantimentos com estas famílias, que realizam um trabalho tão essencial, mas que, infelizmente, não estão podendo exercer suas atividades de forma regular por causa da crise", declara Ana Rita Lopes, que conduz o Instituto Solví. 

 

 

Parceria - A parceria do Instituto Solví na doação das cestas para as cooperativas foi intermediada pela Associação de Catadores da Coleta Seletiva de Belém, parceira da Rede Recicla Pará. Foram mapeadas as cooperativas que ainda não tinham recebido ou receberam apenas uma vez cesta básica e foram identificadas seis: Acamari e Acarema, de Marituba; Cidadania para Todos e Cootpa, de Ananindeua, e duas cooperativas parceiras da rede: uma de Bragança e outra de São João de Pirabas. “É muito importante receber esse auxílio porque os catadores estão com renda reduzida durante a pandemia. As cestas aliviam a aflição das famílias, pois muitos tiveram que ficar em casa por terem profissionais de grupo de risco ou para cuidar dos filhos. Agradecemos muito a parceria com o Instituo Solví, pois também contribui para essas famílias ficarem em casa com alimento. Essas doações são essenciais”, declara Daniela Pereira, que conduz a Rede ReciclaPará. 

 

 

Interior – A Cooperativa de Catadores e Catadores de Caetés, de Bragança, e a Cooperativa de Catadores de São João de Pirabas (foto acima), que estão com as atividades paralisadas por conta das dificuldades com a coleta, vendas e logística neste período, também receberam cestas básicas, que vão contribuir para a segurança alimentar durante o isolamento social. “Agradecemos esta parceria da doação das cestas para nossas 15 famílias de catadores neste momento difícil, porque elas estão paradas por causa da pandemia e, até então, não tínhamos recebido nenhum auxílio aqui no município”, declara Pedro Sarmento, da diretoria da Cooperativa de Catadores de São João de Pirabas.

Reconhecimento – Além das doações, a campanha #umgestodegratidao também valoriza a importância do trabalho essencial dos profissionais do setor da destinação final para garantir a saúde pública, divulgando depoimentos em e-cards e vídeos de várias pessoas, agradecendo, valorizando e apoiando esses trabalhadores, nas redes sociais do Instituto Solví. 

Comentários 0