Postado em 09/07/2020 00:00

Programa de inovação busca projetos para solucionar desafios na área de resíduos

 

 

 Seguem até o dia 31 de julho as inscrições para o Programa SMARTie, primeira iniciativa brasileira voltada exclusivamente para o meio ambiente, buscando iniciativas de inovação nos segmentos Valorização de Resíduos; Recuperação e Otimização de Energia; Logística e Logística Reversa e Otimização e Automação de processos.

 O Programa está sendo conduzido pelo Grupo Solví em parceria com suas empresas como a Guamá Tratamento de Resíduos, que opera o aterro sanitário de Marituba (PA). O SMARTIe vai funcionar em formato de desafios lançados ao ecossistema de startups em redes sociais e no site da SMARTie https://www.smartie.global/. A expectativa é atrair cerca de 300 empresas para participar do programa.

 A iniciativa vai conectar a expertise de mais de 40 anos do grupo em gestão de resíduos e na engenharia de soluções para a vida com as competências de startups que tenham propostas disruptivas para esse segmento. “Lançando o primeiro programa de Corporate Venture exclusivamente voltado para o meio ambiente, o Grupo Solví vai conectar toda a sua estrutura corporativa e experiência consolidadas com startups que tenham ideias que provoquem mudanças significativas em tecnologias e processos na área de gestão ambiental”, explica Júlio Begali, Head de Operações da SMARTie.

Desafios - Para Ângelo Castro, diretor da Guamá Tratamento de Resíduos e um dos mentores do programa, a expectativa é que o SMARTIe incentiva a participação de projetos de várias partes do Brasil. “Esperamos que este programa traga soluções que já estão sendo desenvolvidas por startups de várias cidades brasileiras, mas precisam de parceria com suporte técnico e oportunidade para serem melhor estruturados e operacionalizados”, comenta Castro.  

 Serão seis fases ao longo de todo o processo, entre inscrições, entrevistas e pitchs e demos, que devem terminar em outubro deste ano, quando até 10 finalistas farão suas apresentações finais. Na fase final, uma banca composta por executivos do Grupo, além de profissionais convidados, fará - ou não - propostas de parcerias ou investimento nos projetos selecionados. Depois, inicia-se a fase de aceleração dos projetos aprovados que ocorrerá na sede do Grupo, no Jaguaré, ou no STATE Hub, ambiente de inovação voltado para a área de sustentabilidade em São Paulo.

 

 

 

 

Comentários 0